Land Rover Discovery 200/300 Tdi

Land Rover Discovery 200/300 Tdi

O Land Rover Discovery surge em 1989 oferecendo uma solução de compromisso entre o rústico Defender e o luxuoso Range Rover.

A primeira versão conhecida entre nós como Discovery 200Tdi, trazia à partida pergaminhos que o tornaram um verdadeiro “best seller”, estando muito à frente da concorrência na altura.  Vejamos:

O motor 200tdi era uma evolução do usado no Defender que na altura tinha a denominação de Land Rover 90 ou 110 Turbo, destacando-se as alterações feitas a nível da cabeça com um sistema de injecção directa conseguindo 111hp às 4000RPM e um valor de 265Nm de binário logo às 1800RPM, valores muito bons para a época.

O chassis herdado do Range Rover oferecia 100 polegadas entre eixos, portanto já com provas dadas em termos de compromisso para um “all roader”.

Em termos de transmissões um sistema de tracção permanente às 4 rodas com uma caixa de 5 velocidades e usando a caixa de transferências, já usada no 90/110 Turbo, a LT230 com diferencial central bloqueável manualmente.

Quanto à suspensão, tínhamos a combinação da grande capacidade de articulação oferecida pelos eixos rígidos combinados com as molas helicoidais, proporcionando excelentes prestações fora de estrada e um conforto muito bom, sem duvida o melhor compromisso que poderíamos comprar na altura numa viatura 4×4 deste segmento.

O comportamento do carro era excelente, quer numa utilização em estrada quer fora dela, também os consumos de combustível eram excelentes, sendo muito fácil fazer consumos entre os 8 e 10 l por cada 100km sem grandes dificuldades. Assim, desde logo foi amplamente adquirido por todos aqueles que queriam um 2 em 1, permitindo uma utilização diária como carro de família e umas escapadelas de aventura nos fim-de-semana e férias. A sua utilização intensiva durante vários anos no Camel Trophy ajudaram a consolidar uma imagem associada a evasão e aventura. Uns anos mais tarde, a marca viria a fazer uma versão denominado Discovery Camel Trophy, que trazia de origem alguns extras TT.

Em 1994, a Land Rover evoluiu o Discovery para a versão 300Tdi, que tinha como principais alterações:

– faróis mais amplos e com melhor iluminação

– o motor sofreu alterações ao nível do turbo e da cabeça mantendo no entanto as mesmas especificações mas tornando-se mais silencioso

– a caixa LT230 levou um novo carreto em altas para tornar a relação mais longa e permitir um rolamento em estrada a rotações mais baixas

– a suspensão passou a trazer de série barras estabilizadores para evitar o adornar da carroceria apontado como um “handicap” do carro por alguns utilizadores das versões 200.

Estas alterações, feitas em 2004, privilegiaram o comportamento em estrada tornando o carro bastante mais agradável em termos de utilização. Fora de estrada claro que tínhamos um menor cruzamento de eixos devido à montagem das barras estabilizadoras, limitação esta facilmente resolvida com a desmontagem das mesmas para quem queria uma utilização mais radical.

Hoje em dia, continua a ser um carro muito procurado no mercado de segunda mão por todos aqueles que querem uma viatura fiável e eficiente para actividades TT. Devido ao facto de ter sido um carro muito utilizado no dia a dia, dificilmente se encontram unidades com poucos quilómetros, os poucos que aparecem nesta situação na sua maioria não correspondem à verdade, o que leva normalmente a avultadas despesas de oficina após compra.

Cá por casa foi também a minha escolha quando em 1994 resolvi adquirir um 200Tdi de Setembro de 1992, portanto quase novo na altura. Esta unidade que continua comigo há 26 anos, foi amplamente usada em todas as minhas deslocações e aventuras. Hoje apesar de ostentar mais de 500 000Km, continua a funcionar como no dia em que o comprei.

Foi também um Discovery na versão 300Tdi a nossa escolha como carro de reconhecimentos e apoio as actividades desenvolvidas pelo Clube Land Rover de Portugal, manifestando-se como um excelente companheiro de trabalho.

Sem dúvida, um dos melhores produtos desenvolvidos pela Land Rover sendo um futuro clássico que terá obviamente uma boa valorização neste meio, ficando gravado nas memórias de todos os aventureiros que o usaram e ainda usam por esse mundo fora.

António Antunes

Clube Land Rover de Portugal

DEIXE UM COMENTÁRIO