Passeio do Clube Land Rover Portugal pelo Campo de Tiro de Alcochete 2013

Passeio do Clube Land Rover Portugal pelo Campo de Tiro de Alcochete 2013

O Clube Land Rover Portugal em estreita colaboração com o Campo de Tiro de Alcochete proporcionou uma experiência única e diferente a alguns sócios, conseguindo que vinte viaturas entrassem numa zona de acesso muito limitado com o objectivo de mostrar o lado menos conhecido desta unidade da Força Aérea Portuguesa.

Dadas as zonas de grande sensibilidade ambiental existentes no Campo de Tiro, foi necessário definir cuidadosamente todo o trajecto do passeio e as condições de circulação a observar pelos veículos, de forma a cumprir as regras impostas pelas diversas certificações ambientais que a unidade orgulhosamente detém.

Reunidas as “tropas” junto à entrada, foi tempo de passar pelo controlo de acessos em direcção ao edifício de comando onde nos iria ser dado um “briefing” sobre o Campo de Tiro, e a grande importância estratégica da unidade na defesa do País e no treino dos diferentes ramos das forças Armadas.

Além da área militar e das operações próprias desta condição, o Campo de Tiro é também uma vasta área natural com mais de 7500 ha de terreno, dos quais mais de 4000 ha são de Montado. Mas para lá da produção de cortiça, a gestão da área florestal do Campo de Tiro é bastante complexa e inclui várias outras espécies como o pinheiro manso, o pinheiro bravo, eucaliptos e azinheiras que formam um ecossistema rico em biodiversidade.

Todas estas condições provaram que a forma de estar do Clube Land Rover Portugal se encaixava na perfeição nos princípios e nos valores do Campo Tiro. Graças a isto o CLRP pôs de pé este evento e proporcionou ao restrito grupo de sócios uma ocasião única de ficarem a conhecer este ambiente tão especial onde as operações militares e potencialmente agressoras do ambiente convivem em equilíbrio com a natureza.

Concluída a apresentação, o grupo de 20 veículos autorizados a participar neste evento, liderado pelo Defender 130 dos Bombeiros de Alcochete, fez-se ao caminho percorrendo os estradões de terra batida da unidade em direcção à barragem do Areeiro, onde foi possível avistar algumas das espécies de aves migratórias que anualmente vêm da Europa do Norte.
Pelo meio, nada melhor que várias passagens por zonas ainda enlameadas pelas últimas chuvas do longo Inverno para sujar os Land Rovers inscritos neste passeio.

O trajecto da manhã decorreu por entre vastas manchas de floresta em total respeito pelo ambiente, seguindo as instruções dadas pelo Comando da Unidade. Mais à frente neste trajecto foi possível ainda circular pelas zonas onde são realizadas as operações militares, incluindo a área de treino com fogo real usada pelos caças F-16 baseados na BA 5 de Monte Real.

Dado não haver qualquer operação planeada para este dia o percurso pôde passar pelas zonas mais restritas em absoluta tranquilidade e segurança, permitindo aos participantes apreciar a beleza da paisagem e gozar os pontos mais técnicos em termos de condução, sempre do agrado de todos.

O almoço chegava à hora prevista numa zona de pic-nic à sombra de belos sobreiros. Findo o convívio gastronómico e feita a devolução do espaço em perfeitas condições de limpeza, era hora de ir em busca de emoções mais fortes e explorar o enorme potencial dos Land Rovers.

Para isso nada melhor que a zona da “Saibreira”, normalmente utilizada pelas forças militares para aperfeiçoarem os seus dotes de condução em todo-o-terreno. As condições do local eram o cenário ideal para pôr à prova máquinas e condutores e proporcionarem belos momentos de condução e entreajuda.

Terminada a visita ao Campo de Tiro, o passeio prosseguiu através da vizinha Herdade da Barroca d’Alva, com a travessia a fazer-se por entre sobreiros e touros bravos, com estes belos animais a despertarem naturais reacções de surpresa e admiração por parte dos novos “aficionados”.

Surpreendente foi a visita à Ermida quinhentista de Santo António de Ussa, situada num dos lagos da Herdade. Depois de uma pequena paragem para admirar este local mágico, voltámos a pôr-nos ao caminho para fazermos a parte final do passeio.

Ao chegar aos Bombeiros Voluntários de Alcochete tínhamos à nossa espera um saboroso jantar, que serviu de pretexto para dar continuidade à colaboração prestada anteriormente pelo Clube Land Rover Portugal. Desta vez o clube colaborou na melhoria da suspensão traseira do Defender 130 da Corporação usado como veículo de combate a incêndios.

Mais uma vez o Clube Land Rover Portugal proporcionou um evento diferenciador aos seus sócios, passado por entre belas paisagens, em que o espírito Land Rover amigo do ambiente esteve sempre presente.

JOSÉ ALMEIDA

Veja a reportagem fotográfica:
Campo de Tiro – Alcochete 2013

DEIXE UM COMENTÁRIO