Rota do Contrabandista 2013 – Peniche

Rota do Contrabandista 2013 – Peniche

Como se de um verdadeiro dia de contrabando se tratasse, o dia começou com nevoeiro e uma humidade que escondiam as falésias da praia, esperando que viessem os barcos com a mercadoria.

Os barcos de outros tempos falharam a chamada mas os cerca de 40 Land Rovers estavam prontos na Praia de Santa Rita em Torres Vedras, para a “Rota do Contrabandista 2013” organizada pelo Clube Land Rover Portugal.

 

A ideia de fazer um passeio todo-o-terreno recriando as rotas antigas do contrabando do tabaco na costa “assentava que nem uma luva” à zona Oeste, com as suas enseadas pronunciadas e escondidas da vista, e pequenas praias só acessíveis por trilhos ou, melhor ainda, por Land Rover.

Os “contrabandistas” de hoje, no entanto, já não são o que eram. Em vez de cordas e lanternas, vieram equipados de redutoras e pneus de diferentes tipos. E houve até quem viesse no novíssimo Range Rover Sport, autêntica montra de tecnologia e sofisticação. Houve um pouco de tudo, desde um Lightweight até ao Range Rover, embora os Defender e os Discovery formassem o grosso da extensa e animada coluna.

E em coluna e em boa ordem lá começaram falésia acima numa primeira parte técnica com um progresso vagaroso que primou por subidas em rocha, trilhos estreitos, descida em lama e passagem de um rio a vau. Um começo de dia em beleza…

Já com os contrabandistas, leia-se os Land Rovers, mais distantes da praia, a caravana seguiu por estradões sobre as falésias numa altura em que o sol já raiava e deixava ver claramente Peniche, as Berlengas e Farilhões.

Depois de uma passagem por Porto Dinheiro (nome sugestivo para uma zona de contrabando…) onde alguns aproveitaram para tirar belas fotografias, outros para beber café e outros ainda para “arranjar” os passageiros, os nossos intrépidos “contrabandistas” dos tempos modernos divididos em pequenos grupos (para não chamar a atenção da Guarda Fiscal), seguiram em direcção à Lourinhã, deixando para trás as praias de areia clara.

Da Lourinhã seguiu-se eucaliptal adentro de “road book” na mão em direcção ao almoço, tomado ao bom estilo “pic-nic” mas com direito a um cafezinho quente no final oferecido pela organização.

Findo o descanso e reunida a caravana foi tempo de nova partida, agora por trilhos de pedra, muita pedra mesmo. Vencidos os obstáculos que levavam os participantes deste passeio quase até à entrada de Peniche, o grupo seguiu antes para a areia das falésias situadas a norte da cidade.

Com vistas deslumbrantes sobre a costa, os Land Rover foram avançando em caminhos de areia estreitos e sinuosos, por entre densos canaviais.

Alguns, por estarem mais “carregados” tiveram de ser guinchados, mas outros, mais lestos ou talvez por terem menos “contrabando” a bordo, lá foram avançando velozmente até ao próximo areal.

Todos progrediram em segurança e chegaram ao destino, com os da frente a ter que esperar pelos retardatários, para garantir que a “mercadoria” chegava a bom porto.

Mas como diz a sabedoria popular, “ala que já se faz tarde e os dias são pequenos” … por isso era tempo de uma última picada, apimentada com lama resultante das primeiras chuvas de Outono, antes de regressar à Lourinhã para o bem merecido repasto.

Se antes da partida, a expectativa de conseguir um bom “carregamento” era grande, no final o resultado deste dia de “contrabando” foi ainda maior. Um magnífico passeio carregado de momentos de boa condução e são convívio onde a camaradagem e o companheirismo imperaram, fazendo jus ao espírito Land Rover que o Clube persiste em manter bem vivo.

Parabéns aos bravos “contrabandistas” que contribuíram para o excelente resultado desta operação.

RUI TEIXEIRA

Veja as fotos deste passeio:
Rota do Contrabandista 2013

DEIXE UM COMENTÁRIO