S. Martinho na zona Oeste 2013

S. Martinho na zona Oeste 2013

Num verdadeiro dia de Verão cumpriu-se a tradição: ”No dia de S. Martinho, castanhas, pão e vinho”. Isto para além das belas paisagens, muitas vezes sobre o mar ou dentro de vegetação cerrada.

A partida fez-se na sempre bonita Foz do Arelho, bem junto a um Atlântico que acordou preguiçoso, rumo a norte onde quase chegaríamos a S. Martinho do Porto. Os primeiros quilómetros foram de aquecimento dos homens e máquinas, para os obstáculos que se seguiriam. Já num pequeno planalto surgiu um pequeno troço de lama a desafiar os mais intrépidos. Os primeiros ficaram “plantados” no lamaçal e depressa procuraram o socorro dos guinchos. Os seguintes, já mais precavidos ou preparados, passaram bastante melhor, mostrando como um Land Rover pode progredir em terreno difícil.

Continuou-se sempre por estradões que alternavam entre o bom piso, muito arvoredo e até alguma areia. Com bastante frequência era necessário escolher bem onde se punham as rodas, pois os regos eram profundos e os condutores tinham que decidir por onde progredir.

Ao final da manhã a caravana ruma ao mar, com as Berlengas como pano de fundo. A vista era soberba sobre um calmo oceano azul, com uma temperatura Outonal bem agradável. Era tempo de parar, saborear uns bolinhos e tomar uma bebida reconfortante, com um ambiente de encher a alma. A partida foi difícil, pois as conversas rolavam naturalmente entre todos os participantes, mas era tempo de continuar para Norte, com a Nazaré ao fundo do areal muito visível.

Os estradões iam alternando de piso, e tanto se rolava a 50 km/h, como em seguida era necessário meter baixas para ultrapassar regueiras. Nada que qualquer Land Rover de série não conseguisse superar com distinção. Mais uma emoção forte e uma guinchadela, quando o proprietário de um bem equipado Discovery achou que o percurso era por dentro de uma poça de lama! Já tinha sido em tempos, mas agora era para passar ao lado. Saiu da incómoda posição puxado para trás, com a bem humorada navegadora a comunicar: ”Eu bem lhe disse que não devia ser por ali, mas ele acha que o Land Rover passa por todo o lado…”.

Quando se avistou o local da fotografia de grupo, a assinalar o fim do percurso, a caravana começou a relaxar e a pensar no almoço que a esperava. Mas tinha sido preparada mais uma surpresa. Com o mar como pano de fundo, os últimos quinhentos metros eram quase dignos de uma prova de trial, com muitos a duvidar da possibilidade de progressão. Mas afinal, com as indicações certas, todos passaram sem problemas ou “arranhões”, e foi bonito de ver “aquele sorriso” na cara de todos os participantes quando se tirou a fotografia de grupo.

Tínhamos passado uma prolongada manhã com uma temperatura excelente, umas paisagens fabulosas e num óptimo convívio, a bordo do nosso Land Rover.

O excelente almoço típico português, onde o caldo verde teve excelentes notas e as castanhas e a água-pé não podiam faltar, fechou com chave de ouro o dia. Todos regressaram a casa depois de um dia memorável, para mais tarde recordar.

Para o ano há mais S. Martinho, pois as tradições são para se manter e serem vividas nesta grande família que é o Clube Land Rover de Portugal.

Parabéns ao sócio Luís Lacerda que preparou este excelente evento. Que nos faça muitas surpresas destas, é o que todos nós desejamos.

Veja as fotos deste passeio:
São Martinho no Oeste 2013

DEIXE UM COMENTÁRIO